O tiro no pé

Parece que a novela chegou ao seu último episódio. Milan e Kaká disseram não à proposta do Manchester City e continuam com o casamento perfeito que manteve o time italiano sempre nas primeiras posições e que levou o jogador brasileiro a se consagrar como melhor jogador do mundo em 2007, quando conduziu a equipe rossonera ao título europeu e mundial de clubes.

E não foi por falta de dinheiro nem de loucura que o Manchester City não conseguiu levar Kaká para a Inglaterra. O que se tem de oficial é que a proposta do City por Kaká era de 150 milhões de euros, contudo, especulou-se que ela poderia ser quase o dobro disso, estando perto de atingir a marca de 1 bilhão de reais. Assim, seria obviamente a contratação mais cara da história do futebol.

O Manchester City publicou em seu site que as negociações por Kaká estavam encerradas, aliviando a torcida milanista que durante toda a semana passada viu de perto a possibilidade de perder seu ídolo. E foi justamente através do site do City que os milanistas viram essa possibilidade muito próxima. O clube inglês chegou a publicar em sua página que estava muito próximo de um acordo com Kaká. Em meio a isso, os jornais britanicos estampavam declarações do sheik Mansour Bin Zayed (dono do City) a amigos. Em todas elas, o teor era sempre de ja existir o acerto.

Todo dinheiro de Mansour Bin Zayed levou o mercado da bola, mesmo em tempos de crise, a um patamar jamais atingido, nem mesmo pelo russo dono do Chelsea, Abramovich. Contudo a tentativa frustrada em fazer de Kaká a primeira das estrelas de um time repleto delas, acabou se tornando um tiro no próprio pé. Além de ter inflacionado o mercado para si próprio, o City vai ter que saber lidar com a desfeita pública de seu projeto ambicioso, uma vez que ficou claro que foi o jogador brasileiro não comprou a idéia do sheik.

Enquanto não consegue se refazer do fracasso economico e de marketing institucional que a figura de Kaká representaria, Manchester City tem que se refazer do pífio décimo primeiro lugar na Premier League. Além disso vai precisar contornar a fuga de Robinho, e apresentar a torcida reforços com muuuuito menos impacto que Kaká. Como é o caso de Bellamy e De Jong.

Deutschland gewinnen!
Bayern gewinnen!
Noch mehr

João Henrique.

Anúncios

2 Respostas

  1. Boa João !!!

    O Kaká poderia muito bem ter colocado uma bolada no bolso e sair para um time que não passará de mediocre no futebol mundial… (com esse dinheiro que ele recebeu no banco rendendo ele ajudaria a construir 2 igrejas que caiu no cambuci )

    O Kaká fez a melhor coisa que é ficar no clube que realmente pode lhe proporcionar a 2 conquista de melhor do mundo.

    Bom ou Mal para o Milan essa negociação furar ???

    Será que o Kaká pode ainda render tudo que se espera dele ??? porque vender ele por 150 milhoes de Euros é coisa de Português neh Iuri ?

  2. BOM SINCERAMENTE ACREDITO QUE O KAKÁ DECIDIU CORRETAMENTE…NADA CONTRA O MANCHESTER CITY (QUE VEM CONTRATANDO BONS JOGADORES E POSSUI UM GRUPO DE INVESTIDORES FORTISSIMO) MAS ACREDITO QUE SE ELE FIZESSE A TROCA SERIA COMO TROCAR O CERTO PELO DUVIDOSO…NO MILAN ELE TEM TUDO, TEM SUA TORCIDA QUE O IDOLATRA, TEM O RESPEITO NO MUNDO PELO SEU FUTEBOL EXTREMAMENTE COMPETENTE E BRILHANTE, NO MANCHESTER CITY ACREDITO QUE DARIA CERTO MAS E SEMPRE UM RISCO TROCAR DE CLUBE.
    AINDA MAIS TROCAR O MILAN QUE TEM UMA ESTRUTURA DIFERENCIADA QUE INVEJA TANTOS CLUBES EUROPEUS.
    O FATOR DINHEIRO NÃO INFLUENCIOU EM NADA NESSA DECISAO, ATE PORQUE COM TUDO QUE KAKÁ JA CONQUISTOU A GRANDE PREOCUPAÇÃO DE SUA VIDA/CARREIRA TENHA CERTEZA QUE NAO E DINHEIRO…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: