Com um pé na Copa

A Rainha está feliz. A England venceu mais uma pelas eliminatórias e praticamente está classificada para a Copa. Continuamos na liderança do Grupo 6 e agora estamos com cinco pontos de vantegem sobre a Croácia e sete sobre a Ucrânia.

O English Team conseguiu um importante resultado ao vencer a Ucrânia por 2×1. A proposta da Ucrânia era clara: fechada, a equipe buscaria o gol em contra-ataques. Na frente, Voronin era o único atacante. E, ainda assim, voltava atrás da linha da bola para ajudar na marcação. A England, por sua vez, também atuava com cinco homens no meio-campo, apesar de ter iniciado com dois atacantes. Rooney foi deslocado para fazer o lado esquerdo do meio, com Lennon pelo lado direito. E o grandalhão Crouch era a referência. Mais ou menos uma espécie de 3 atacantes com a bola, e 5 no meio sem ela.

Gerrard foi escalado por Capello do mesmo jeito que tem jogado pelo Liverpool: solto, quase como um segundo atacante. Assim, teve liberdade para encostar no ataque e cair pelos lados do campo. E desse jeito é o que temos de melhor para aproveitar dele. A verdade é que O English Team tinha pouco espaço para jogar no seu campo de ataque. Os ucranianos marcavam forte. Por isso, a primeira chance clara do jogo demorou 14 minutos para acontecer. Após cobrança de falta, Gerrard chutou com efeito, rente à trave esquerda de Pyatov.

O lance animou a torcida, que passou a empurrar o English Team para o ataque. Em campo, o time da casa acelerou o jogo e encontrou os espaços. Aos 29, em cobrança de escanteio, Crouch abriu o placar depois de receber passe do zagueiro John Terry. E Crouch é melhor que qualquer atacante que Portugal tem.

Crouch comemora seu gol.

Crouch comemora seu gol.

A Inglaterra não se acomodou com a vantagem e continuou criando chances, cercando a área adversária, mas o primeiro tempo terminou com a vantagem mínima, por falta de pontaria inglesa, que já vem preocupando faz tempo.

O jogo continuou amarrado no segundo tempo. Muitas vezes violento. Rooney poderia ter sido expulso após entrada violenta. Valiyaev também.

A vantagem não fez bem ao time da casa. Recuou demais. E trouxe a Ucrânia para cima. Aos 29, pagou o preço pela falta de objetividade quando Shevchenko, que havia começado no banco de reservas, aproveitou uma sobra na área e chutou para igualar o placar.

O empate seria terrível para a Inglaterra, que teria de enfrentar os ucranianos no segundo turno fora de casa. Por isso, partiu para cima, em busca de nova vantagem. A partida caminhava para o 1 a 1, quando Beckham cobrou falta pela direita na cabeça de Gerrard. O meia testou para a pequena área, e John Terry completou, aos 40 minutos, dando a vitória ao time inglês. God Save John Terry! Salvou o dia inglês, com um passe pra gol e um gol. Ainda bem que ele joga no Chelsea.

Diferentemente de Portugal, a Inglaterra está muito tranquila nas eliminatórias, e agora falta pouco para a classificação.

Outros resultados do Grupo 6:
Andorra 0x2 Croácia
Cazaquistão 1×5 Bielorrússia

See Ya
Let’s go BLUES!
To the Top ENGLAND!
and
God Save The Queen

Renato Pires

Anúncios

2 Respostas

  1. é claro que o crouch é melhor que qualquer atacante de portugal
    eles não tem nenhum!

    e vamo ae pra africa entao

    pena que o iuri nao vai!

    João Henrique

  2. crouch eh tao boim q joga no poderoso..
    no poderoso….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: